16 de fevereiro de 2018

Tudo que NÃO te falaram sobre marketing de afiliados e ÚLTIMO CLICK.

Apesar de não ser expert no assunto tecnologia e, por conseguinte, não ter conhecimento avançado dos meios tecnológicos para realizar marketing digital, uma coisa é certa: qualquer pessoa, com um pouco mais de dedicação, acaba aprendendo - mesmo que para isso necessite fazer um "cursinho" desses que são disponibilizados para venda nas próprias plataformas de afiliados.

Quem desejar algo mais elaborado é melhor partir para um curso tecnológico de 2 anos e/ou uma faculdade pois, um curso com poucas horas e ministrado por quem aprendeu fazendo e errando, como eu e você, não fará de ninguém especialista.
Após algum tempo nessa área (não muito) descobri algo que me deixou um pouco triste! Imagino que se tivesse estudado sobre o assunto, antes de entrar, teria desperdiçado menos tempo e estaria menos frustrada.
Infelizmente, a maioria dos produtores de conteúdo, presente nas maiores plataformas do Brasil, usam o formato último clik para remunerar seus afiliados e isso, no meu entendimento, PELO MENOS PARA OS AFILIADOS, não é nada bom!
Alguns especialistas dizem que o PRIMEIRO CLIK é ainda pior; mas a meu ver não - principalmente porque não tenho uma marca consolidada; talvez se tivesse teria outro entendimento!
EXPLICAMOS:
Suponha que você seja um (a) blogueiro (a) como eu (sem fama e sem dinheiro), e sem muito conhecimento no mercado da área em que atua. Você se inscreve em uma dessas plataformas de afiliados e decide promover o produto X (um curso online de Direito). Como não tem muitos recursos financeiros prefere, pelo menos de início, promovê-lo de forma orgânica. Faz um artigo interessante sobre o Direito e sobre cursos online e insere nele o link do referido curso. Quando termina a publicação compartilha nas redes sociais e em uma página oficial que administra e é sobre Direito. Muita gente curte, muitos compartilham novamente; o link é, por diversas vezes visitado, você sabe disso pois tem acesso e visão de quantas vezes ele foi clicado - NO ENTANTO, passam os dias e nada de venda - pior ainda é quando esse "link clicado" tem certo tempo de validade (uns tem 30, 45, 60 dias - alguns são "eterno" - depende de quanto tempo o produtor quer te remunerar pela venda originada do teu linck); quando tem validade e ela acaba é como se você tivesse trabalhado por nada.
Fez um artigo, compartilhou várias E + várias vezes, publicou banners em teus Blogs e agora a validade dos clicks acabaram???
 TRABALHO inútil, tudo, simplesmente EM VÃO!
Tiveram conhecimento do curso por você mas não compraram naquele momento AUGE do artigo, escrito por você; mais tarde, quando decidem comprar, fazem busca no google, ou entram em outro computador ou navegador, ou simplesmente lembram do nome do site do produtor, entram diretamente nele e compram.
Conheceram o curso por sua causa mas compraram de outro ou do próprio produtor.  ESSE É O TRISTE RESUMO DO ÚLTIMO CLIK! 

Você foi o primeiro click - por isso, ainda sou mais favorável ao primeiro click - e todos os que NÃO têm marca consolidada, como eu, deveriam ter essa visão.
Geralmente quem não está consolidado no mercado tem o auge em um e outro artigo, quando é publicado e compartilhado; mas depois as pessoas não se lembram do nome do teu site ou blog para retornar e efetuar uma compra que se interessou. INFELIZMENTE, os produtores sabem disso, e é exatamente por isso que NÃO colocam a opção de primeiro click!
CONHEÇA OS MODELOS DE INTERAÇÃO QUE O GOOGLE ANALYTCS UTILIZA E SAIBA QUAIS OS MELHORES, EM NOSSO ENTENDIMENTO.
1 - Last interaction (última interação, último click) - sem palavras! Uma enganação vinda do google analitycs e adaptada aos preceitos da maioria dos produtores.
2 - Last Non-Direct Click (último click não direito - orgânico). Um dos meus favoritos - abaixo verá uma imagem que explicará todo o porquê prefiro esse e o linear. Mas, infelizmente para fazer trabalho como afiliada, não se encontra produto com esse modelo de interação (para remunerar publishers).
PPCHERO

3 - Last AdWards Click (último click vindo do google Adwords - pago). Para quem está fazendo publicidade paga é "bom" - mas ficará chateado quando notar que não está sendo o último click e, mesmo assim, está pagando.

4 - First Interaction (primeira interação - primeiro click). No meu caso ainda acho interessante e lucrativo - como afiliada. Entretanto se for como produtora prefiro o linear pois seria mais justa com todos os meus afiliados.
5 - Linear (da primeira a última interação, serão analisados - todos ganharão). Como afiliada, esse é um dos modelos preferidos para me AFILIAR (infelizmente, quase nenhum produtor se utiliza dele).
Thesocialmediamonthy
6 - Time Decay (desvalorização temporal - os créditos irão diminuindo de acordo com o tempo decorrido, ou seja, quando mais tempo passar menos "ganhará" a pessoa que for publicitária do linck).....mas se a finalidade for ver como o teu site está sendo visto esse é um importante e excelente modelo de interação.
7 - Position Based (atribuição baseada na posição). Muito interessante e preferido de muitos, especialmente para controlar o próprio negócio. Digamos que alguns usuários primeiro interagiram com seu negócio através de um anúncio de rede de pesquisa paga. Isso teria uma participação de 40% no processo de atribuição final. Depois, eles te encontraram via redes sociais e pesquisa orgânica. Receberiam 10% cada, no total de 20%. Por fim, eles converteram a partir de uma campanha de email que você executou. Isso daria 40% dos créditos para a conversão. No final, você tem uma visão uniforme de como cada canal desempenhou para trazer lucro para seu negócio.
Contudo que dissemos, é "entendível", mas não aceitável, que produtores de conteúdo à venda pela internet (marketing digital ou de afiliados) não queiram pagar seus colaboradores/parceiros via formato LINEAR, TIME DECAY ou ÚLTIMO CLICK NÃO DIRETO. Estes formatos são mais benéficos para todos os que promovem um produto; tanto para os que tem mais, como para os que tem menos experiência e reconhecimento no mercado.
Todavia, utilizando-se do último click só ganham os experts em marketing e o próprio produtor....; o pequeno e desconhecido no mercado colaborou e muito para que o produto viesse a ser conhecido - talvez mais; digo, SEGURAMENTE MAIS, que o beneficiado com o último click!
As plataformas são boas, os produtores é que descobriram esse lance do ÚLTIMO CLICK, com isso passaram a usar e abusar dos "pequenos" para serem vistos, reconhecidos e recordados! Não deixem que te "peguem" com essa farsa - o tempo de qualquer um é precioso; ainda que seja feito, DIARIAMENTE, diante de um computador, via redes sociais, via Blog e sites ou via youtube!

Bom trabalho e boas vendas a todos que, como eu, batalham para ser o ÚLTIMO CLICK!

*Quem quiser nos visitar no JusBrasil o perfil é este AQUI!
Por Elane F. de Souza (Adv. e adminstradora dos Blogues Cotidiano Diverso, Diário de Conteúdo Jurídico e Divulgando Direitos).

Imagens-créditos: Thesocialmediamonthy  e ppchero

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça um comentário ou envie uma pergunta

NEWSLETTER - SUBSCREVA

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner